segunda-feira, agosto 28, 2006

como o leito de um rio... para sempre!!!


21 de setembro de 2002


passaram quase 4 anos desde que ouvi as tuas últimas palavras "vou fazer-te muita falta" eu sabia que era verdade e respondi "vó não diga isso, tem é que comer e não se esqueça de beber água para voltar para casa depressa. nunca se esqueça gosto muito de si!"... engraçado como as coisas mudam desde sempre e enquanto crescia a avó sempre me disse "filha tens que comer estás tão magrinha!" e nesse dia foi a minha vez de ter a mesma preocupação...

mal deu tempo para chegar a lisboa e o telefonema que eu nunca quis receber chegou... "teresa, a avó... (silêncio)!"... essa noticia fez-me entrar numa espécie de congelamento emocional... o tempo deixou de passar, eu deixei de sentir, a enorme dificuldade de estar perto do local onde o teu corpo se encontrava, queria estar sózinha, queria estar contigo outra vez e voltar a dizer-te que gostava muito de ti, não consegui verter uma única lágrima enquanto te acompanhava no nosso último passeio!

depois as lágrimas que caiam do meu rosto sempre que voltava aos nossos sítios e como os evitei... só ia a évora quando tinha mesmo que ser, ao tarrastal só voltei há 15 dias. foi a maneira que encontrei para minimizar a falta que tu me fazes, a minha tristeza por não poder conversar contigo, refilar... tinhamos tanto jeito para essas coisas... lembro-me de todas as tardes que passei contigo em vez de ir para o colégio "ela é tão pequenina e tem sono de manhã" (sempre fui a verdadeira alentejana), quando fui para a escola continuava a ser demasiado pequena (5 anos) para ir para a escola aprender a ler e ficava contigo, a mãe refilava, mas lá conseguiamos dar-lhe a volta de quando em vez!

um dia destes dei por mim a pensar que quando morre alguém que nos é caro, morre com ele uma parte de nós mas, rapidamente me lembrei que, para manter vivas todas as partes de mim, continuo a sentir-te apesar de saber que não vou voltar a ver-te, a tocar-te...

as tuas últimas palavras estavam carregadas de razão, nem imaginavas quanta...

fazes-me falta sempre e para sempre

mas vais continuar viva em mim (por mim e para mim!)





sexta-feira, agosto 25, 2006

chapeus e afins XVIX




o boné salva vidas...

pode ser adquirido em qualquer capitania de porto ao longo da nossa extensissima costa ;)


CariNHOamente e CariDOSamente...


Solicita-se emprestado uma espingarda, laxante, casca de banana...

Qualquer coisa...

URGENTEMENTE!!!

quinta-feira, agosto 24, 2006

[Regresso(s)...]






ReGreSsO...
Regresso ao trabalho. Hoje foi o primeiro dia, LONGO, de labuta, pós três semanas de férias curtas, curtíssimas. Senti dor ao acordar, de tanto sono que tinha, mas lá consegui. Cento e Um e-mails (sim, 100+1) para triar, apagar, ler e responder que esperavam ansiosamente por mim, marcações para a semana vizinha, papéis e mais papéis amarelinhos e uma super reunião que, só por obra do acaso, tive conhecimento duas horas antes. Correr! Tempo para RESPIRAR, felizmente, com novidades das amigas (e colegas). Sobrevivi, é verdade, à custa de 5 cafés ... de volta ao activo, feliz.

ReGreSsO...
Regresso das Férias. Algarve, Lisboa, Alentejo, Sudoeste, Santa-Terrrinha, Lisboa. Aiiii... Tantas histórias para narrar e demasiado cansada para contá-las agora, senão através de uma rajada de "flashes", assim de um modo muito "associativo" (o mesmo que dizer trapalhão, a despachar...).
Regresso... Albufeira. Sol, prainha, muito sol, torrar, doira-pêlos, (es)preguiça(r), mar, fotos de amigas com e sem bonés, nodys, ousadias, cantorias, as doce, prós em telepatias, vizinhos do 63, esplanadas, amigas, encontros, [A] minha pulseira perdida, noites, risadas, foleirices, dançar, dançar e dançar.
Regresso... Costa Alentejana. Zambujeira do Mar. Reencontro com amigos, expectativas, carros-carga de tremoços, viagem, casas brancas, o [nosso] tempo lento, ramboia, shots, olhos semi-cerrados, festival, 1ª desistência ["quebrou"], pulseirinha azul, sorrisos, amigos de diferentes "mundos", jah jah vibes, balançar o corpo, tendas, agitação, multidões, o meu grupinho, praia, surf, cumplicidades, bom mas bom, mangueiradas, guitarradas, lapas da Madeira ou não, gargalhadas no terraço, colchão insuflavél, concertos, bela da garrafinha escondida, saltar, saltar, matraquilhos, momentos, saliências, água a ferver, explosão, medo... amigos. Regresso... Trinhão. O trinhão de sempre, dormir, tédio, dormir, tédio, dormir, sonhar, copos partidos, dormir, ausências sentidas, a rita e as nossas (re)conversas, saudades da minha avó, em família, noites, os outros, frio, caipiririnhas, picassos, festinhas populares, twins, pinhal, marco paulo and so on, favas do josé cid, situações impensáveis, falhas de memória, pinhal, rir, laranja e vodka, rir, a dupla X - Xakira & Xanaia, rir.
Regresso... Lisboa. Sweet Home, casa, casa só para mim, com os meus silêncios, os meus tempos, as minhas vontades, como é bom....


ReGreSsO...
Regresso ao blog. Depois de um período de ausência (mas não de abandono) sentido por mim, pela minha amiga Tê e.... voltei. Sempre estive atenta, só não participava.
Primeiro, devido ao meu humor de cão, com poucas certezas sobre a sua origem, que não me permitia escrever nada que fosse passível de ser lido. Tentei. Tentei, mas não consegui. Respirei fundo, esperei, aprendi e não é que o raio do cão se foi embora?
Depois, porque simplesmente deixei de ter tempo parar criar, por preguiça, porque não me queria deixar aqui, porque não queria pensar duas vezes, porque preferia sentir... sei lá o porquê... nem sei se isso é importante.
Regresso ao blog como quem não quer a coisa... porque gosto deste espacinho, de vos ler e reler, porque a tê me pediu, porque o desejei, porque é nosso.

ReGreSsO...
Porque gosto sempre de regressar a sítios e a pessoas que me fazem bem.

quarta-feira, agosto 23, 2006

Férias...

Acho a maioria dos locais mais visitados do Algarve feios, desordenados e, no Verão, demasiado cheios de gente. No entanto, todos os anos lá vou parar, e acabo por passar bastante tempo precisamente nos locais que acho mais feios, mais desordenados e mais cheios...
Este ano não foi excepção e a semana passada lá rumei a Sul com o meu mais-que-tudo. Acabou por ser uma semana muito bem passada entre amigos, diversão e praia.
Mas a pergunta permanece.
Conhecendo eu outros sitios infinitamente mais bonitos e menos cheios porque raio vou parar todos os anos ao Algarve?
A resposta a esta pergunta é provavelmente a mesma para mim e para muita gente: tudo se resume a CALOR e ÁGUA QUENTE!!!
Sim, sem dúvida, é por isso!

rEtrOspEctIvAndO-mE




há uns tempos em conversa com a clau ela falou-me de uma ideia para um post, sobre a vida sem filtros... não me explicou a ideia e pelo que me respondeu a ideia dela não ía de encontro ao meu comentário seguinte, já nem me lembro exactamente qual!

sem filtros era tudo tão mais simples, mais autêntico e é (quase) sem filtros que vos escrevo a restrospectiva deste ano...

há um ano estavamos no verão, é verdade, as estações do ano sucedem-se em intervalos de 365 (às vezes são 366)!

foi aí, nesse momento, que o teu sorriso se cruzou o meu, numa noite como qualquer outras como quem não quer a coisa e ficou gravado em mim... quando o recordava o meu coração batia mais depressa, as mãos ficavam húmidas, as pernas tremiam... foi mesmo aí que me apaixonei, não sei como, nem porquê e mais estranho que tudo, nem por quem...

o que sei, é que passaste a morar em mim nesse momento, sem nem saberes, sem eu sequer ter conseguido alugar um cantinho em ti...

mas voltamos a encontra-nos, foram, talvez, mais os desencontros e o que sentia nem de perto desvanecia, mas nunca consegui entender-te, interpretar-te, decifra-te... foste sempre uma incógnita numa equação que nunca consegui solucionar. eram demais as variáveis, mas eu não deixava de parte nenhuma!

passei largos segundos deste ano a tentar solucionar esta equação, os como e os porquês, porque sins e porque nãos... mas também alguns em que não pensei, se o tivesse feito, tinha sido muito diferente... mas não me arrependo de nenhum desses segundos... foram bons, foram meus e talvez até tenham sido nossos...

a cada vez que esses momentos se perspectivavam conseguia antecipar o bem que iam saber e quão dolorosa seria a espera das notícias que nunca chegaram, mas acreditando sempre que talvez, desta vez fosse diferente...

estranhamente não conseguia confrontar-te com as minhas incertezas, eu que aprendi que se deve dizer tudo, a quem se gosta, mesmo o que não é bom de dizer, o que não é bom de ouvir, de outra maneira guardamos isso cá dentro e fica mais dificil de esquecer... talvez seja essa a razão de ainda te guardar cá dentro, sem sequer te entender!

escrevi hoje, sem filtros (?!?!), porque talvez tivesse sido a maneira que encontrei para te exorcizar dos meus pensamentos, dos meus sonhos, de mim... talvez esteja a escrever a tua acção de despejo... sendo a única mágoa não ter tido coragem para te dizer tudo isto a TI!

lembro-me agora que não sei se algum dia chegaste a perceber que foi tudo isto e mais aquilo que não sei dizer que senti por ti....

escrevi-o hoje porque o meu horóscopo matinal me confessou que "a arte de conquistar e ter sucesso no amor vai estar em alta neste periodo e por todo o mês. aproveite para reanimar a sua vida amorosa", este pensamento foi dedicado exclusivamente a mim e a mais 500 milhões de pessoas espalhadas pelo mundo (mais coisa menos coisa)...

a foto foi escolhida porque revela sorrisos francos, de pessoas que certamente moram uma na outra (sem qualquer sombra de dúvida), por ser um momento especial, de entre muitos, que partilhei com esta AMIGA, pelo dia em que foi tirada... e porque tudo isto contrasta com o cenário, maravilhoso mas em cinzas... sempre na esperança de voltar a florescer!!!



chapeus e afins XVIII




açores 2002 travessia entre ilhas...
s. jorge - faial

chapeus e afins XVII






chapéu perdido... na minha toalha, na praia grande!!!
resolvi trazê-lo porque ia dar-lhe bom uso...
e hoje já cumpriu o seu papel na catedral, ganhámos e estamos na liga dos campeões ;))))
mas 3-0 foi um início bonito para o boné!!!

terça-feira, agosto 22, 2006

chapeus e afins XVI





o chapéu, a iguana... o brasil

chapeus e afins XV






porque no deserto está quente, nada melhor que a companhia de um chapéu, um nativo e uma cobra capelo!?!?!?

chapeus e afins XIV




uma prenda especial para uma amiga especial
o chapéu é um habitue na catedral ;)

chapeus e afins XIII


no nº 13 da eurodisney

chapeus e afins XII


o "nosso" avô joaquim
cartada no monte penedo
o chapéu é imagem de marca

chapeus e afins XI








os manos no euro 2004

o futebol põe as pessoas com os cabelos em pé

portugal inglaterra

chapeus e afins X


o boné que nao recebemos mas gostavamos de ter recebido :P
mas como hoje é dia de saber se continuamos na liga dos campeões
a resposta é sim... com o ruizinho na equipa... ninguém pára o benfica :)

chapeus e afins IX




tb na serra nevada... chapeu mango com orelhas!!!
lembram-se do herman cameraman com chapeu de aviador... este é o filho mais novo desse chapeu!!!!
... O que é isto??? hein!!!

chapeus e afins VIII

directamente de moscovo para a serra nevada ;)))

chapeus e afins VII



chapeús nos açores... pico 2002

passou tanto tempo e parece que foi ontem.

que saudades!!!

chapeus e afins VI


sw06... numa esplanada na zambujeira do mar


chapeus e afins V




independentemente on tour... depois de amarante, a caminho do mesio!!!
antes dos incendios...

chapeus e afins IV




quem não usa chapeu tb pode participar ;)

chapeus e afins III



bonés... a caminho de sevilha

chapeus e afins II




comprado no brasil

é de lona de camião reciclada

sábado, agosto 19, 2006

se eu fosse uma música do jose cid...





e eu que tinha esperança de ser as favas com chouriço...
essa perola da música (e da poesia) nacional!!!

chapeus e afins I




eu e o meu boné preferido... andou perdido, mas acho que alguém o encontrou, é bom termos amigos que se preocupam com as nossa coisas ;)
obrigada a TI que mo trouxeste da praia...
em breve irei buscá-lo!!!

sexta-feira, agosto 18, 2006

oh palerma chapeus há muitos...

neste intervalo das férias (porque as tive e a elas voltarei...). depois do algarve, sw06, góis, algum trabalho e se tudo correr bem ao algarve vou voltar, resolvi dar algumas novidades e tentar dinamizar um pouco este blog que anda meio paradito... todas tivemos as nossas escapadelas, juntas ou separadas, umas lá fora, outras... cá dentro!!!

mas vamos lá ao que interessa... o que eu realmente queria era que vocês leitores assiduos, curiosos, distraidos, que como quem não quer a coisa, por aqui passaram, nos enviem fotos com chapeus, gorros, bonés, qualquer coisa que vos proteja a cabeça por que sabem que nesta época todos precisamos de protecção...

mandem as fotos para

termota@gmail.com


parece-me que esta informação estará algures neste blog, mas assim é mais fácil
não se acanhem e toca a colaborar esta é, também, uma maneira para nós sabermos quem nos lê, ou pelo menos com o que é que protegem as cabeças...

obrigada e aguardamos ansiosamente o vosso contacto

a ideia não é propriamente inovadora, mas achei piada e resolvi aproveitá-la, mudando apenas o assunto das fotos

quinta-feira, agosto 03, 2006