Mensagens

A mostrar mensagens de Junho, 2010

ia jurar...

que não tinha colocado o despertador para as 6.30 da manhã, que raio de ideia a minha, só me lembro de ter posto o outro para as 7.30 e tocaram os 2... mas eu já tinha aberto o olhito antes disso! acho que as caminhadas me andam a fazer mal... muito mal mesmo!

...

mais uma vez não vi o hino... e na verdade o jogo vi-o sempre com atenção repartida... cheia de boas intenções lá fui eu, a clau, mais uma criança ver o jogo... toda a gente sabe que isso comigo não resulta!
pior se na mesa ao lado estiverem mais uma mãe com 3 miúdos lindos de morrer... ao primeiro quase golo gritei e soltei a língua, foi só uma vez, acho que nem acabei a palavra, mas lembrei-me imediatamente que não estava no estádio da luz, que aqueles meninos não deviam estar habituados a estas manifestações excessivas e que o império não é o sr cardoso, nem a minha casa... momento de enorme arrependimento pela opção... pedi logo desculpa à mãe pelo excesso de entusiasmo e voltei a tomar atenção.
esse momento foi em que tudo virou, claramente os miúdos deram por mim e vá de querer conversar sobre o mundial, sobre futebol em geral, de mostrar os cromos que por acaso tinha com ele, sobre o sporting, sobre o benfica... o mais velho era do benfica como o pai :) os gémeos ainda não se tin…

se não sabe porque é que pergunta?

... foi o primeiro livro do joão dos santos que li, pelo titulo achei piada, longe estava eu de saber o que ia aprender com este senhor, com quem trabalhou com ele e o que eu fui aprendendo no que respeita a sentimentos por perguntar!
as perguntas em si não são certas nem erradas, mas põe-nos a pensar nas coisas... podemos até ficar na mesma mas pelo menos pensámos sobre isso!
às vezes, perguntamos só para ter a certeza do que já sabemos ou do que sentimos, para nos (re)assegurarmos que é mesmo isto... mas, em última análise a decisão é, única e exclusivamente, nossa, pessoal e intransmissível...

música no coração...

ontem e hoje senti-me a maria, do música no coração... com as devidas diferenças!
não sou freira, nem quero ser, não estamos nas montanhas da aústria, não existe um capitão von trapp, felizmente também não há uma futura madrasta e sou aversa a apitos, acho que os miudos funcionam melhor a beijinhos ainda que uma vez ou outra tenha que lhes abrir os olhos e mandar 2 berros... pensava que não mas a paciência não se esgota de maneira tão rápida, temos é que recarregar baterias e voltar a tentar, respira, reavalia e nunca mas nunca perder a calma, mesmo quando se engrossa a voz... era assim que funcionava e as coisas corriam bem e eles gostavam de mim assim, sempre com resposta pronta... que me valeu muitas vezes "não vale a pena a teresa tem sempre resposta". algumas prelecção sobre o que quer que fosse e eles não interrompiam porque já sabiam que se o fizessem me ouviam pelo menos mais 10 min :D... e muitos, muitos sorrisos cada vez que lá vou e saudades de parte a parte... por…

parque de campismo X hotel de 5*

e o resultado é um igual dou-me bem nos dois e consigo divertir-me da mesma maneira, interessa mais as pessoas que nos fazem companhia na ocasião!
porque o que eu gostava mesmo era de fazer campismo selvagem ou simplesmente dormir num saco cama debaixo das estrelas... isso sim seria uma nova experiência na minha vida, mas é perigoso :D
pensando melhor se o fizer no meu terraço, não é!!!

reparei que estou a apenas a 14 dias da minha primeira semana de férias...

bichos...

já consegui interromper a leitura logo no prefácio para partilhar... passo a citar:
"ora eu sou teu irmão, nasci quando tu nasceste, e prefiro chegar ao juízo final contigo ao lado, na paz de uma fraternidade de raiz, a ter de entrar lá tresmalhado como um lobo tresmalhado. ninguém é feliz sózinho, nem mesmo na eternidade. de resto, um conto que te agradou, tem algumas probabilidades de agradar aos teus netos. porque não hão-de eles tirar ninhos quando forem crianças? e, se tal não acontecer, paciência: ficarei um pouco triste, mas sempre junto de ti, firme na consolação simples e honrada de ter sido ao menos homem do meu tempo.
(...)
Teu
Miguel Torga"

instabilidades...

já está o primeiro livro chegou ao fim... tivesse eu começado à mais tempo e tinha poupado alguns dissabores! mas a vida nunca é como nós queremos, farto-em de o dizer para os outros mas continuo a acreditar que para mim pode ser simples e sem nós... uma verdadeira maçada!
enquanto o lia vieram-me à memória situações dos tempos de criança, situações da adolescência, situações da entrada da idade adulta, situações da vida profissional, da vida pessoal, uma mistura de sentimentos complicada mas esclarecedora a ver se não me esqueço!
vou voltar ao plano traçado, a seguir vinha o miguel torga, sugerido por papai há anos e anos atrás, já está comprado aliás foi no mesmo dia deste que findou, resolvi que não queria esperar que acabassem as férias da família, nem queria esperar pela altura em que finalmente vou voltar a decidir fazer uma visita a casa da família... eu sei que peco nisso por defeito, só lá vou quando estou mesmo a precisar, mai de resto, falar ao telefone é suficiente, provavel…

paixão, segundo o dicionário, sofrer ou suportar uma situação dificil

há uns tempos já largos, que mais parecem infinitos... lembro-me de ter dito a propósito de alguém, em situação profissional, que as pessoas apaixonadas ficam parvas...
disse-o porque sou desbocada, porque gosto de descomplicar os discurso hermético dos psi e porque também eu gosto de cultivar a minha parvoíce, não só quando estou apaixonada, para que se isso acontecer... me apaixonar, não se note grande diferença!
e não nota mesmo... nem eu notei e estava!
engraçado já tinha passado tanto tempo desde a última paixão séria, que não percebi que era isso que me estava a acontecer... as minhas paixões antigas foram fortes no inicio duraram o tempo que duraram, acabaram por isto ou por aquilo sem levar a grande sítio! umas vezes por medo, outras porque não tinham que durar...
desta vez foi diferente sentia que teríamos todo o tempo do mundo, não havia razões para pressas e só na ausência compreendi que aquilo que sentia era o que chama estar apaixonada de forma madura, diferente de todas as o…

ora pois que foi um domingo retemperador junto do mar...

depois da passeata matinal ler, mais um bocadinho, lá me pus ao caminho, para perto do mar... em lisboa o sol brilhava e eu sabia que perto do mar não, parecia que estava a adivinhar já me tinha vestido de modo a não ir dar nem um mergulhinho... hoje não me apetecia ficar a torrar ao sol, a ler...
consegui chegar a horas apesar de ter apanhado na expo o final de qualquer coisa de bicicletas e da demora na bomba de gasolina, já não fazia aquela auto-estrada desde os tempos da marinha grande e está cheinha de obras, mas foi tranquilo o caminho e não me enganei nem uma vez, de bonús passei por uma bela localidade chamada benfica... chegada ao parque de estacionamento foi só esperar que viessem ao meu encontro, enquanto fazia a bela da actividade "vamos limpar o carro da teresa", desta vez sem a ajuda dos meus docinhos, assim com'ássim aproveitei o tempo...
depois foi ir para perto do mar que estava mesmo à medida dos meus desejos de hoje, revolto e com cheiro a maresia... sau…

ontem...

comecei a ler dois livros que entraram directamente para o meu top livros que acabo de ler em 3 dias (como são 2 será em menos de 5 dias)...
de alguma maneira ambos me fazem sentido nesta fase da minha vida por razões completamente diversas mas que apesar de tudo se aproximam. durante a tarde comecei o "sem destino" sobre a segunda guerra mundial, os "campos de trabalho" narrado por um menino judeu, ainda só cheguei ao terceiro capítulo estou a gostar muito, já andava cá por casa perdido desde não me lembro quando, nem sei como é que cá veio parar. o outro que comecei depois de uma visita rápida à fnac por volta da hora do jantar chama-se guerra é guerra, fala sobre um(ns) português(es) no iraque e já vou no 7º capítulo. comprei pela segunda segunda vez, porque como é comum em mim, às vezes, quando sei que não tenho tempo empresto os livros antes de os ler e este que foi comprado na altura da feira do livro, foi logo emprestado a um dos meus novos meninos que quer s…

bom dia alegria!!!

já estou mais cansada... e contente

acabei de chegar da minha nova actividade matinal, a casa continua um caos, parece que ainda está pior que quando comecei nas arrumações!
olha que andar aqui pelo bairro encerra em si mesmo um manancial de surpresas...
- descobri que há cobras por aqui, só vi 1 mais ou menos 30 cm e eu a pensar que esse animal aqui em lisboa era exclusivo do jardim zoológico!
- no fim da primeira volta, passei no sr cardoso só para dizer que já voltava e dar beijinhos a ele e à d. lurdes
- encontrei uma miuda perdida que queria achar a feira da ladra, lá lhe indiquei o caminho
- cruzei-me com o presidente da junta quando regressava ao sr cardoso
- voltei ao sr cardoso para ler o jornal, ao sábado de manhã está tudo calmo, mas o jornal estava ocupado, por alguém que não conhecia e que estava com ar de quem ia demorar, como não conhecia não pedi para mo dar depois de terminar, tive que me remediar com o record... o desconhecido ainda tentou interromper a minha conversa com o sr cardoso, sobre as cobras em lis…

don't let anything get you down...

... ontem cheguei e tinha este conselho virtual à minha espera... vindo de alguém que não conheço, mas fez sentido, há coisas assim!
mas não está fácil, nada fácil mesmo, no trabalho, os silêncios, ter que levantar a voz para impôr respeito, coisa que agrada pouco, mas olha que resultou, bem, mas bem, "chiaram fininho", não poder ver o jogo de portugal porque as obrigações estão primeiro, para mim sempre esteve primeiro quem representa o meu país, quando muito via com a parte da equipa de trabalho que estava interessada na bola, na verdade nem costumava estar a trabalhar e fazia estágio e sofria por antecipação e ficava à frente da televisão ou estava a caminho do estádio, via o aquecimento e o hino e tudo mais faz-me falta o hino... contra a Espanha vai dar, terça-feira às 19.30 vou estar colada à televisão, alapada no sofá e vamos ganhar, ai de vocês que me façam a desfeita... eu não mereço!
noutro departamento, nem sei bem como o catalogar sinto-me como se tivesse um pacien…

a previsibilidade...

... irrita-me, durante esta semana não me estava a reconhecer, estava demasiado, nos carris, isto mais, isto, agora aquilo, com pouca margem para o improviso, no trabalho, na vida (valha- me a escrita e o pensamento que esse é livre e deixo-o andar solto pelo meu mundo) mas entretanto lá abri espaço para deixar entrar as conversas de última hora, o passei só para dar um beijinho, não me apetece jantar de anos, nem jantar do mês apetece-me mesmo é estar com a minha amigas...
- ontem descobri umas escadas íngremes , no "circuito de manutenção" aqui do bairro, foi só começar a volta do avesso, há anos que elas ali estão e nunca tinha dado por elas,
- passei a manhã no jardim da gulbenkian com um menino que gosta de apanhar carpas e tem alguma dificuldade em estar em sítios coloridos e com puff's, voltamos a pé para economizar e por castigo, andar faz bem ao corpo e à alma...
- quase deixei desenterrar um um morto, mas um percurso automobilístico opera maravilha sem mim, no fin…

Ser feliz ou ter razão?

Oito da noite, numa avenida movimentada. O casal já está atrasado para jantar na casa de uns amigos. O endereço é novo e ela consultou no mapa antes de sair. Ele conduz o carro. Ela orienta e pede para que vire, na próxima rua, à esquerda. Ele tem certeza de que é à direita.
Discutem. Percebendo que além de atrasados, poderiam ficar mal-humorados, ela deixa que ele decida. Ele vira à direita e percebe, então, que estava errado.. Embora com dificuldade, admite que insistiu no caminho errado, enquanto faz o retorno. Ela sorri e diz que não há nenhum problema se chegarem alguns minutos atrasados. Mas ele ainda quer saber: - Se tinhas tanta certeza de que eu estava indo pelo caminho errado, devias ter insistido um pouco mais... E ela diz: - Entre ter razão e ser feliz, prefiro ser feliz. Estávamos à beira de uma discussão, se eu insistisse mais, teríamos estragado a noite!


às vezes dos 1001 mail&…

hum...

... hoje não está fácil encontrar alternativas viáveis para ocupar o tempo... já fiz o que é costume, tentei adiantar trabalho, mas como estou dependente de outros, não deu... ninguém atende o telefone, também não retornam a chamada... a sorte é que nestes dias o benfica e o pai não falham!!! renovação do cativo na luz :D

portugal - koreia

vi o jogo em 3 partes...
1º 10 minutos no carro a ouvir e graças a deus nem um golinho, nessa altura, subi a avenida dos bons amigos e encontrei 2 caras conhecidas o "meu filho" e um amigo. as saudades que eu tinha deles, mas foi cumprimentar de longe e correr "vou ver o jogo à esplanada, tinha saudades vossas, beijinhos aos manos!", tinha combinado com as minhas colegas e lá fui.
cheguei e ainda não estava ninguém mas como sou ocupa e estava gente conhecida sentei-me... na verdade estavam imensos miúdos da escola, alguns professores, os empregados de sempre e umas pessoas meio esquisitas mas o que é que eu queria, a "esplanada" fica no cacém!
depois foi começar a chegar as pessoas com quem eu tinha combinado, as professoras, comer uma sopa a correr devidamente acompanhada por um sumo de laranja natural, porque a nossa selecção e o benfica fazem-me perder a fome. o "meu filho" ligou à minha colega a perguntar se podia ir lá ter (muito educadinho es…

este cris é igual a si próprio...

"os golos são como o ketchup"?!?!?
o que é ele queria dizer com isto, os golos são como o ketchup, espirram e sujam tudo à volta?
vá-se lá entender a cabecita do moço. esta está ao nível de "prognósticos só no fim do jogo", ou de "paulo sousa considera-se duro ou viril? sim"... não tenhais medo temos jogador!

ontem...

parecia que me tinha esquecido de algo importante para mim no meu mapa dos afectos, num flash hoje lembrei-me :D. está tudo cá, mas às vezes a memória fica turva!

pois é, hoje é dia do solesticio...

de verão, um dia mágico... logo hoje portugal ganha...
o anoitecer foi passado com uma amiga do coração e fartei-me de descobrir coisas...
- há pessoas que fazem implantes de pestanas, lucky me que não preciso e assim poupo imenso dinheiro (na verdade acho que mesmo que achasse que precisava não faria tal coisa)
- tenho um ex- colega de trabalho cuja mãe é maquilhadora de... cadáveres, de facto quando se trabalha com uma pessoa só se fica a saber coisas deste tipo se tivermos curiosidade e perguntarmos :D, mas isto explicou muita coisa...
- o antónio sala, que tem um bigode como o meu pai (isso eu sabia) também fez a promessa de o cortar quando o benfica fosse campeão europeu e acho que também tem a secreta esperança de falecer antes que isso aconteça que aqueles bigodes são imagem de marca... já não se fazem bigodes como antigamente!
- que o mesmo senhor é fã da toyota, tal como era o meu tio... provavelmente porque são carros japoneses e esses senhores podem ser pequeninos e ter os olhos…

alteração de verão...

ficou com ar de primavera, campestre... um bocado verde... azul e uns laivos laranja, como não podia deixar de ser... logo se vê até quando vou guardar o fundo bucólico e... verde!

PS. nana surpreendi-te???

e do outro lado do mundo...

... chegou um contacto que para variar surpreendeu... andava eu às voltas, qual tigre enjaulado a inventar como passar o tempo, uma vez que tinha dormido tudo durante a noite... e a seguir ao almoço, à espera de várias coisas que teimavam em não acontecer... já tinha jogado todos os joguinhos do facebook, escrito, lido o jornal, tentado ler um livro... e eis senão quando a S. aparece on-line... duas alentejanas em lisboa que se cruzaram por acaso porque havia amiga/os comuns.
eu - vamos tomar um chá?
ela - estou nos states, america profunda...
eu - em trabalho ou em visita?
ela - em trabalho até outubro...
e depois foi um pôr a conversa em dia e para variar encontrar coincidências nos caminhos que fomos cruzando enquanto estivemos as duas em lisboa, cheias de trabalho e por isso não nos falávamos desde janeiro... altura em que ela defendeu a tese de doutoramento!
tenho amigas mesmo muito inteligentes... tudo escolhidinho a dedo, para haver conversas interessantes sobre... as dificuldades da…

mais uma vez o facebook...

acho que é desta que vou ler o miguel torga e o eugénio de andrade... são dois dos autores preferidos do meu pai e nunca tinha percebido porquê, se calhar porque quando ele sugeriu que os lê-se eu achei que devia ser coisa de velho... de pai! o miguel mais que o eugénio, acho que é por causa do seminário... além disso acabo de perceber que nasceu para os lados do professor coimbra, a wikipédia tem destas coisas, ajuda-nos a entender a geografia de portugal e a dos afectos, na segunda acho que me safo melhor que na primeira... os livros estão cá por casa só tenho que os encontrar que o meu pai não desiste assim às primeiras, sugere, insiste, diz que há lá em casa, porque sabe que mais tarde ou mais cedo eu lhes vou pegar, assim como quem não quer a coisa... só tem é que fazer sentido e agora parece que faz ou não! mas pelo menos aumento a minha cultura literária!!!
a agitação por estas bandas tem sido muita depois de chegar a casa ele foi ruído de sirenes, de helicópteros...
é o que dá morar perto de um cemitério onde por vezes, são poucas, se diz o último adeus a pessoas que têm direito a honras de estado...
o cemitério preferido para estas honras é o dos prazeres e ainda bem senão o terraço tranquilo , transforma-se!!!
tenho quase a certeza que o senhor se pudesse ter escolhido tinha dispensado o Carnaval e as honras, se foi viver para lanzarote foi porque provavelmente gostava de descanso e pouca turbulência, penso que lhe terá chegado aquela a que foi "obrigado" antes de 1974!!!
pode finalmente descansar em paz, senhor saramago!

as coisas que ando a descobrir devido ao meu novo horário biológico...

adormeci no sofá, nem sei bem a que horas, mas era cedo, com o pc em equilíbrio instável e a televisão ligada e quando na madrugada acordei o pc continuava no mesmo sítio, mudei do sofá para a cama ainda meio a dormir mas o meu cérebro avisou-me que bom bom era desligar as duas coisas e assim foi... depois continuei a dormir e acordei às 8 h o meu relógio biológico hoje acertou-se para o horário de domingo :D
fui andar, desta vez com objectivo comprar o jornal, o despertador tocou mesmo quando estava a comprá-lo...
reparei que ao domingo de manhã há pouca gente na rua, passam poucos carros mas os que passam é a grande velocidade, verdade há quem trabalhe nestes dias e por isso se sinta atrasado, cruzei-me com um pai e duas crianças, mais à frente um senhor fardado chegava com motorista, esse não devia estar atrasado... os motoristas nunca se atrasam e continuei até casa dando a volta maior, não sei quanto tempo demorei mas cumpri o objectivo... comprar o jornal e andar! fa…

...

ainda bem que fui andar aqui no bairro hoje de manhã, senão não tinha aguentado o meu voluntariado... dado que andei cerca de 1.30 à volta à procura do sujeito por quem me voluntario, era mesmo o tempo que iria estar com ele, descontando o almoço... primeiro logo lá perto e depois fui alargando a volta em espiral tentando pensar como ele mas ainda não o conheço o suficiente...
claro que no fim da primeira volta fui abordada por um cidadão que saía de uma igreja para distribuir jornais e que me achou com ar de quem precisava de um Deus para guiar os meus passos até estava tranquila, mas as pessoas com ar tranquilo ao sábado de manhã e que andam com passo acelerado, ficam com ar de quem precisa de um guia espiritual! lá tive que dizer ao senhor que não estava interessada e que não queria o jornal ainda que fosse grátis... continuei a minha busca e mais à frente cruzei-me com uma cigana, que me achou com ar de quem precisava de uns óculos novos, dado que hoje não tinha nenhu…

...

... apesar de todas as contrariedades de ontem e algumas de hoje...
as noticias, os telefonemas, a visitas de estudo os telefonemas, preparar uma actividade, telefonar, visita/trabalho à casa da praia, falar ao telefone, ver como ficava o fato do baile de finalistas, os sms's, contactar telefonicamente, chatear-me com a empresa da assistência em viagem pela incompetência, via telefone,entre outras coisas...
o último contacto telefónico do dia foi surpreendente mas muito bem-vindo... (e fiquei mais feliz)

o dia correu bem...

quase sem querer...

hoje descobri...

que fui profundamente injusta com um dos meus ex-miúdos, os meus miúdos para mim são sempre meus nunca passam à categoria de ex... desconfiei dele porque tudo apontava para que eu tivesse razão, mas não tinha, estava profundamente enganada! comigo ele nunca falhou, falhei eu! já lhe pedi desculpa por escrito porque ele quando percebeu que era eu... desligou o telefone! fiquei ao mesmo tempo feliz por ter descoberto que errei, afinal fiz bem em todo o tempo ter confiado nele e profundamente triste por ter sido tão injusta com quem confiou em mim tanto!!! todos erramos e eu sei que erro e muito, mas como sempre lhes disse para ser Homem o importante é reconhecer o erro, assumi-lo e tentar remediá-lo o melhor possível... já reconheci, já assumi agora tenho que encontrar a maneira de conseguir o mais difícil...

o tempo não estica...

mas se soubermos o que fazer com ele é bem elástico...
um grande bem haja às novas tecnologias que nem de longe nem de perto conseguem substituir as velhas muito mais baratas e mais eficazes...
- prefiro uma conversa no café por um conversa no chat mas à falta de melhor e conhecendo bem a pessoa a coisa faz-se, esperando sempre a próxima vez que nos vamos encontrar!
- não troco uma conversa telefónica por um encontro, mas ao telefone sempre dá para dizer "ainda bem que ligaste ontem lembrei-me de ti e tu ligas hoje, "vens cá ritinha, então ficas na minha casa assim encontramo-nos de certeza mesmo que não consigamos ter tempo para almoçar!"
- prefiro um toque pele com pele a um sms, mas não havendo outra possibilidade
- prefiro uma carta a um e-mail, mas agora já não se usa pedir a morada para mandar postais
- prefiro uma fotografia a um postal, na verdade prefiro que tenha mesmo sido eu a tirar a fotografia
- prefiro dizer, contar, explicar olho no olho
- prefiro o papel ao ecr…

ricardo reis

Vem sentar-te comigo Lídia, à beira do rio.
Sossegadamente fitemos o seu curso e aprendamos
Que a vida passa, e não estamos de mãos enlaçadas.
(Enlacemos as mãos.)

Depois pensemos, crianças adultas, que a vida
Passa e não fica, nada deixa e nunca regressa,
Vai para um mar muito longe, para ao pé do Fado,
Mais longe que os deuses.

Desenlacemos as mãos, porque não vale a pena cansarmo-nos.
Quer gozemos, quer não gozemos, passamos como o rio.
Mais vale saber passar silenciosamente
E sem desassossegos grandes.

Sem amores, nem ódios, nem paixões que levantam a voz,
Nem invejas que dão movimento demais aos olhos,
Nem cuidados, porque se os tivesse o rio sempre correria,
E sempre iria ter ao mar.

Amemo-nos tranquilamente, pensando que podíamos,
Se quiséssemos, trocar beijos e abraços e carícias,
Mas que mais vale estarmos sentados ao pé um do outro
Ouvindo correr o rio e vendo-o.

Colhamos flores, pega tu nelas e deixa-as
No colo, e que o seu perfume suavize o momento -
Este momento em que sossegadamente não cremo…

voltei, voltei...

e vim de taxi...
estava tudo a correr tão bem que tinha que haver algum imprevisto para alterar o funcionamento do dia de ontem...
arrancámos, no carro da minha mana que é a gasóleo logo mais económico, depois da sandrinha ter ido ao cabeleireiro do meu bairro para não perdermos mais tempo no caminho!
saimos eram 2 da tarde, e até à IP4 que segundo eu tinha visto era o caminho mais perto para vila real tudo correu bem, era só encontrar a saída que dizia... hum tinha-me esquecido mas era antes de vila real, assim bastava confirmar com as restantes mocitas que já tinham ido para cima e foi aí que o caso ficou mal parado eu sou moça para gostar de me guiar por mapas e perguntar ao transeunte como se vai ter não sei onde, elas são moças de GPS, eu sou moça para gostar de conduzir na serra, elas são moças para preferir a auto-estrada... logo eu sou moça para ir pela IP4 elas pela A24 e as saídas claro que não correspondem, depois de falar pelo telefone fomos andando até vila real à procura de…

menina declaro-te oficialmente uma noiva de sto antónio

já sei utilizar a agenda profissional, mas na vida pessoal não me obriguem que nem sequer quero tentar...
a ultimar os preparativos da presença no casório, como sempre deixo tudo para a última, consegui marcar ontem para daí a meia hora uma coisa que devia ter feito antes, obrigada à esteticista aqui do bairro que ficou sem almoçar, ir comprar a echarpe à noite, obrigada à claúdia que me ajudou a escolher...
ir arranjar as mãos, porque saí de casa cedo decidida a bater todos os cabeleireiros até que me dissessem pode vir agora, consegui no segundo 8.45, posso é só aguardar 15 min para eu ir tomar o pequeno almoço com a minha filha e eu aproveitei para ir até ao sr cardoso. vir a casa dirigir-me às 11 ao cabeleireiro que estava marcado há 2 semanas para o 12.30 (ia jurar que tinha marcado para as 11.30) e sorte das sortes a moça das 11.30 tinha desmarcado, iupi!!! obrigada à mocita que não conheço e à disponibilidade do jorge! vir a caminho de casa na rádio estar a tocar a shakira com o …

o maior medo...

um dia olhar para trás e perceber que deixei passar entre os dedos algo ou alguém, por teimosia ou por distracção, que fazia todo o sentido, que era o próprio sentido...
daí a minha continua dificuldade em fechar portas.
nisso sim, estou IGUAL!!!

está igual...

... cada vez que mostro fotografias antigas a alguém dizem-me "está igual", sorrio e penso... não, não estou, tb me dão sempre idade abaixo da que tenho entre os 21 e os 28 dependendo da idade do interlocutor, os meus putos mais para os 21/25, na escola 23/25, pessoas que aqui e ali vou conhecendo noutros trabalhos ou noutras situações até aos 28 e pára...
costumava ser diferente, aos 14 davam-me 18, entre os 18 e os 20 davam-me a minha idade real a partir daí deram-me sempre menos!
como dizia uma amiga minha de há muitos anos e eu ficava zangada porque nunca me davam a idade que tinha, e eu interpretava isso como "ninguém me leva a sério!", não te preocupes que quando tiveres 80 ninguém te dá mais de 60!
a partir dos 25 passei a gostar de fazer anos, de ficar mais velha, mas para quem vê de fora parece que... estou igual!
não sei a que atribuir este facto! visto que maquilhagem sempre usei pouca ou nenhuma, só em situações excepcionais, sei que me fica bem e basta só …

amiga...

é o teu último dia de solteira, amanhã lá estaremos para fazer a vossa festa! não podia casar mais perto é que descobri agora que vila real fica um bocadinho fora de mão!!!
toda a felicidade do mundo para os dois
amanhã é mais um primeiro dia dos resto das vossas vidas, menina padilhocas!

descobertas dos últimos tempos...

... sem esquecer o que já tinha aprendido!

descobri a utilidade
- do i-pod e dos tenis para melhorar a condição física e ocupar o tempo
- do blog e das palavras que saltam no fim de cada momento de descanso
- de seleccionar os jogos parvos do facebook, agora já só jogo um, não há tempo para mais
- ir ao senhor cardoso dizer bom dia e andar pelo bairro
tudo isto para ocupar o tempo que tenho a mais entre as 7 e as 9 da manhã...
- de andar de transportes quando tenho que acompanhar alguém a qualquer sítio
- a importância de ter e usar uma agenda
- de saber fazer tudo em casa, ainda que pratique muito pouco
- de usar a rede que está no terraço
- de ver o nascer do sol
- de ter um telemóvel com máquina fotográfica
- de ser tranquila e só levantar a voz quando tem mesmo que ser
- de dormir bem mas menos tempo
- de me zangar
- de não entrar em guerras que não são minhas
por este andar, qualquer dia, ainda descubro a utilidade de usar um auricular no carro!

já tinha descoberto a utilidade:
- das visitas aos mu…

virtudes públicas, vícios privados!

este dito popular anda a passear os meus pensamentos, não sei muito bem porquê, mas anda por cá! tema para desenvolver numa próxima oportunidade, porque hoje está a chover e não me apetece pensar nisso!!!

a vida tem destas coisas...

Search Video Codes




Vamos comemorar

EU ACHO QUE OS DEUSES
QUERIAM QUE FICÁSSEMOS JUNTOS
MARCARAM UMA FESTA UM LUGAR PRA IR
FIZERAM QUE UMA AMIGA
TE LIGASSE PRA SAIR
NOS ENCONTRAMOS NOS CONHECEMOS
FALAMOS SEM PARAR
DO TEMPO QUE PERDEMOS
FIZEMOS PLANOS PARA MUITOS ANOS
MAS AQUI ESTAMOS DIZENDO ADEUS
MEIA-NOITE
NO MEIO DO NADA
ESTAMOS NUMA PONTE
CADA VEZ MAIS FRACA
EU VEJO A VIDA COMO ELA É
O CHÃO SUMINDO SOB OS NOSSOS PÉS
NÃO TEM MAIS JEITO O VENTO SOPRA
E MINHAS MÃOS SE SOLTAM
E EU BATO DE FRENTE NUM MURO
E CAIO NUM ABISMO ESCURO
NÃO IMPORTA SE ISSO É O FIM
NÃO IMPORTA O QUE
O DESTINO QUER PRA MIM
VAMOS COMEMORAR
COMEMORAR
A VIDA É ASSIM
QUERO DEIXAR PRÁ VOCÊ
ANTES DO SOL NASCER
UMA CANÇÃO
PRÁ VOCÊ NÃO ESQUECER
ÀS VEZES PARECE
QUE TUDO JÁ ESTÁ ESCRITO
O QUE SERÁ FEITO
O QUE SERÁ DITO
EU NÃO TENHO CONTROLE EU SÓ REPITO
PALAVRAS QUE EU SEI QUE QUEIMAM
E EU NÃO FAÇO NADA FICO SEM AÇÃO
EU ME SINTO CARREGANDO
O MUNDO
EU TENTO NADAR
MAS EU SÓ AFUNDO
/ REFRÃO /
VAMOS COMEMORAR NÃO FIQUE TRISTE
UM NOVO DIA SEMPRE EXISTE
QUERO DIZER O QUE E…

banda sonora...

... limitei-me a andar pelo bairro durante meia hora, com banda sonora apropriada, bem bonito o meu bairro, subidas e descidas, clube desportivo, vários aliás, mais uma obras, a vista de rio, a calçada que com tenis não tem qualquer problema, meia horinha para pensar, comprar jornal, no final e tomar o pequeno almoço, no sr cardoso... decisões do dia de portugal, reduzir o tabaco que não ganho para o que estou a fumar agora, nem tenho vida, nem pulmões para isso, vou acreditar no meu puto que me fez o reparo e que combinou comigo que me ia ajudar, quando estiver ao pé dele não posso fumar, disseram-me um dia que nas férias não se deixa de fumar, normalmente não resulta e eu sei bem que não, parece-me muito justo, eu ajudo-o no que nós achamos que ele precisa, ele ajuda-me no que acha que eu preciso... troca justa! é tranquilo! disse-me um dia, não há muito tempo, a teresa já nos conhece, mas nós também conhecemos a teresa, porque é que está assim?!?

(entretanto fui estender roupa que e…

dia de portugal de camões e das comunidades...

7.30 e já estou em franca comemoração... o relógio biológico continua certinho... morro por volta da 1 da manhã! só começo a trabalhar às 14 h...
hum! acho que vou... correr - disseram-me que fazia bem - na verdade devo ir andar que gosto pouco de correrias e não tenho treino para isso! apanhar chuva miudinha na tola a ver se refresco as ideias!

vantagens e desvantagens de viver no bairro popular de lisboa!

tudo são vantagens excepto na altura dos santos, especialmente se se trabalha no dia a seguir... estou na sala e como música de fundo tenho o quim barreiros a cantar o bonito poema, mestre de culinária e vai ser a noite toda... a vantagem é que no meu quarto não se ouve a banda sonora das tradicionais noites dos santos... nesta altura do ano os inúmeros lugares de estacionamento da rua são ocupados desde cedo o que para mim é um problema já que saio tarde do trabalho!
na noite de sto antónio nunca tenho que me preocupar em ir aos santos, nem à avenida, já que são eles que vêm até mim, basta-me pôr o pé na rua que tudo fica resolvido! mas o estacionamento é um inferno se tenho o azar de tirar o carro depois das 3 acabou... este ano não vou ter stress, dado que um casamento em vila real, dia 12 de junho me vai impedir de estar presente em tão nobre festejo popular!!!

boa sorte...

pois que chegou a altura de desejar boa sorte a quem de direito! não há paciência para mais... continuo oficialmente triste, mas cá me tenho arranjado... o dia só tem 24 horas e não há tempo para tudo, por isso quando não tenho alternativa deixo a tristeza entrar, mas só um bocadinho, que não tenho paciência para me aturar quando deixo a tristeza instalar-se... acho que se chama a isto crescer mais um bocadinho :D


Search Video Codes

acho que esta letra já andou neste blog...

mais memórias

acho que a primeira vez que ouvi esta música estava em cabo verde, pela segunda vez, corria o ano de 89 e foi nas férias da páscoa, desde essa altura muita coisa mudou, lembro-me de ter ficado loura por causa do sol e do sal no cabelo... se em pequena tinha a ambição de ser loura "para se ver ao longe" como costumava dizer para a minha mãe, nessa altura já não achei assim tanta piada!!! também ouvi esta música na rádio hoje!!!



Search Video Codes

memórias caras...

hoje ligaram-me para saber se podia ir fazer uma colónia este fim de semana de quinta a domingo... tive tanta vontade de dizer que sim, sem pensar, mas desta vez não posso... tenho um casamento... saudades do tempo em que se dormia a correr e em que descobri que a hora de deitar e a hora de levantar só têm a ver uma com a outra se coincidirem... saudades de cantar até de madrugada, entre os petiscos e as conversas que são como as cerejas, desafinada como só eu sei, o palma, o rui, a zelia, o sergio, o djavan, o eros, os u2 e muitos, muitos outros!!!
no regresso a casa de hoje era isto que tocava na rádio...


Search Video Codes

entre barcelona e lisboa, a música não tem pátria!

Search Video Codes




... ainda bem que consegui ir! foi difícil dado que o meu relógio biológico justamente quando mais precisei dele falhou e o despertador do telemóvel também... valeu-me a minha sandrinha que me obrigou a levantar e por-me ao caminho! o freud explicaria, mas foram cerca de 10 minpara me arranjar e seguir...
depois foi ver o descolar do cockpit e falar da velocidade do som, de altitudes, do concorde, para cortar a conversinha manhosa que o Homem do comando pretendia instalar. todos iguais quando acham que mandam... e voltar à executiva onde nos aguardava a restante comitiva!
à chegada nova experiência, ficar um bocadinho para trás para ver a movimentação do aeroporto e pedir informações sobre a melhor maneira de chegar ao centro que não de taxi, perguntar os preços para não ser enganada é que "de espanha nem bom vento nem bom casamento", sempre ouvi dizer (já vos disse que gostei da experiência de viajar só com a bagagem de mão) e depois de todos já terem as su…

um dia fui turista na minha própria cidade...

hoje foi o dia e... arrependi-me!
de barcelona até lisboa é um pulinho... já conhecia mas fui conhecer mais um bocadinho, fiquei contente porque me oriento bem por lá. Desta vez, sem pais, percebi que fiz tudo tal qual faço com eles, só que como sou eu a fazer os meus horários corre logo melhor... levanto-me mais cedo, farto-me de andar, se estiver muito muito cansada lá vou até ao metro e perco-me no meio das ruelas e vou encontrando pessoas, sítios, lojas ao acaso e sorrio, converso, peço indicações a alguém que tenha ar de ser dali, prefiro as pessoas aos mapas! gosto de barcelona, lisboa está cada vez mais parecida com barcelona e barcelona cada vez mais parecida com nova york. na despedida chegaram as saudades de lisboa até porque aqui o aeroporto é pertinho de casa.
à chegada resolvi ser turista na minha própria cidade e olha que me arrependi um bocadinho! apanhar o 745 até sta apolónia e depois vim a pé e percebi a dificuldade que tem o turista em arrastar a mala de rodinhas pela…

horóscopo de hoje

Podemos perdoar facilmente uma criança que tem medo do escuro, a real tragédia da vida é quando os Homens tem medo da luz...
Platão

do mesmo grupo...

o próximo livro que vou ler e até há 2 minutos não sabia!!!

Meia Hora para Mudar a minha Vida
Alice Vieira, Ed. Caminho, 2010

“_ Não tenho estrutura para viver contigo.
Disse ele.
Ela ouviu, claro que ouviu.
Até repetiu a palavra:
_ Estrutura…
E sorriu, porque ele nunca usava palavras dessas.
Complicadas.
(…) Ao princípio, a única coisa que ela queria era que ele a abraçasse muito.
Que ele dissesse que nunca tinha gostado de ninguém como gostava dela."

e se chegares a casa de rastos e leres...

Que a levasse ao cinema e a deixasse enfiar a cabeça no seu ombro, e chorar muito quando o filme acabava mal, e os heróis eram infelizes para sempre.Era tão bonito ser infeliz para sempre no cinema.
(…) e o coração das pessoas ficava muito apertado, e saíam da sala a acreditar no amor eterno que as esperava cá fora.

encontrado no facebook no grupo quem lê sophia de mello breyner andresen

reflexões...

há uns anos passaram-me um papel a dizer "és psicóloga de crianças e jovens" estudei 5 anos e no final deram-me esse papel... fui-me construindo a pulso, com dificuldade, pensando em desistir, "será que é mesmo isto que quero, posso sempre ir trabalhar para um banco, atender telefones, vender roupa, ganho o mesmo e não tenho ninguém a virar-se a mim", pondo em causa o meu trabalho, pondo em causa o que me ensinaram! que das cadeiras confortáveis da faculdade para o mundo real a distância é enorme, fiz psicoterapia durante o curso, depois fui arranjando trabalho e desunhei-me para estar à altura de todos os que me foram propostos, gastava quase tudo o que ganhava em supervisão, (benditos sejam os meus pais), trabalhei em muitos sítios porque não se vive do ar e não ia viver às custas dos meus pais, se acabei o curso agora é comigo, ainda que soubesse que se precisasse tinha uma almofada.
do curso retenho alguns ensinamentos deste ou daquele professor, o segredo para …

...

Imagem
um dos meus filhotes!!!
saí a mim no peito, nos penteados esquisitos e... no sorriso!!!

revisitando...

depois do rock in rio, voltei a lembrar-me que o palma existe e costuma fazer sentido em algumas alturas da minha vida...
este miúdo é um exagero, mas há dias que se tiver paciência para procurar, encontro a letra que faz tanto sentido, ou então sem procurar ela surge sem pedir licença, faz MUITO sentido e fico bem mais contente... não estou sózinha, houve alguém que já sentiu como eu...
já me disseram que para algumas pessoas o tony carreira tem o mesmo efeito anti fossa, de uma forma mais desesperada porque segundo me contaram "quando ouço o tony são os únicos momentos felizes da minha vida!". comigo não resulta, não tenho vida para ser feliz só quando estou a ouvir música, tanta coisa para fazer e tão pouco tempo, seria muito, mesmo muito triste.
prefiro o palma, a música em geral, a escrita, ler um bom livro, o freud ou outro dos seus companheiros de armas, chamaram-lhe sublimação (era coisa para eu saber de cor, como é que posso ousar dizer que sou psicóloga, sem ter esta…