domingo, maio 17, 2009

e se o antónio lobo antunes te oferecer um livro...

... isso é o momento mágico do dia!!!
ir à feira do livro é um ritual que se repete ano após ano. tinha combinado fazê-lo hoje com um amigo. e foi mágico por muitos motivos... cheguei cedo e por isso aproveitei para comprar livro infantis com prefácio do coimbrita, como é que me tinham falhado estas edições. dirigi-me depois ao stand da bruáá e comprei o novo livro que me soou levemente a joão dos santos e à casa da praia...


segui até à orfeu negro para cumprimentar um amigo de há muito, ilustrador que muito aprecio (ver mais aqui) para lhe perguntar se podia utilizar uma dos seu desenhos neste post (sim já nessa altura sentia que a tarde passada na feira do livro se iria tornar memorável) e se caso eu escrevesse uma história ele poderia fazer uma ilustração, anuiu ao meu pedido de imediato e segui até ao final do corredor cheio de pessoas e de livros enquanto pensava que apesar da crise a feira estava cheia e isso só pode ser um óptimo sinal. entretanto, bip bip, era o d. acabadinho de chegar, combinámos o local de encontro e sentei-me num banco de jardim, afastada da confusão tendo por companhia um senhor que ouvia atentamente a partir de um rádio roufenho a homilia de comemoração dos 50 anos da inauguração do cristo-rei. entreti-me a ler as aquisições, subitamente levanto olhar e reparo numa menina que sorria para mim do seu carrinho empurrado pela mãe. sorri de volta e voltei a mergulhar na história à espera... já acompanhada dirigimo-nos à leya e fomos escolhendo livros até chegar aos 8 que na compra de 4 ofereciam o mais barato enquanto criticava aquele espaço que me parecia confuso, pouco convidativo. aí percebi que o lobo antunes estava a autografar os seus livros e à falta de um quarto busquei o arquipélago da insónia já decidida a enfrentar a fila que se avolumava. a escolhas foram essencialmente de afecto zafron (a conselho da clau), miguel torga (a fazer lembrar o meu pai que este ano não pode vir) e os antónios; aleixo (do meu alentejo e porque sem instrução nos deixou este livro); lobo antunes (por estar ali, pelo afecto com que o ouvi falar no mais inusitado lançamento de um livro que há anos me fez sair do ispa em direcção a um teatro só para o ver falar, pela inteligência com que cede entrevistas). combinamos enfrentar a fila à vez vantagem de estarmos 2... enquanto eu ia pagar os livros, ele aguardava na fila dos autógrafos, depois trocávamos eu aguardava e ele buscaria outros livros noutros espaços. aguardei, aguardei aguardei, e fui percebendo que num curto espaço estavam isabel do carmo, fernando nobre, eduardo sá, eduardo agualusa estes foram os autores que consegui identificar. estavam duas pessoas à minha frente e chegou o d. que no entretanto tinha ido ao carro buscar as crónicas do lobo antunes que lhe emprestei no ano passado, assim com'ássim sempre levava 2 autógrafos... na mesma altura surpresa das surpresas li na capa de um livro pousado numa das mesas de autógrafos nuno júdice e veio-me à cabeça a anabela e os desejos especiais de uma páscoa feliz e azul (que na verdade só li mais tarde, desculpa)... chagada a minha vez pousei os 2 livros na mesa antónio, um é mais antigo mas se não se importar gostava que autografasse também, sem responder comentou para o lado enquanto afagava as paginas do meu livro "enquanto usarem este papel não é mau!" com o olhar perguntou o meu nome "teresa" e escreveu 1, outro, voltou a falar para o lado "oferecemos este a ela" sorri um sorriso largo com vontade de lhe saltar ao pescoço e disse "obrigada", antes de me levantar perguntei se lhe podia dar 2 beijinhos e agradeci novamente "pode" e sorriu com ternura e os seus olhos azul mar olharam os meus castanho chocolate... trocou palavras e cumprimentos com o d. foi... MARAVILHOSO!

modificado daqui mas confirmo também
esta tarde assisti ao momento calipo de morango


viemos embora não sem antes comprar mais 2 livros do nuno júdice que foram devidamente autografados para a anabela com amizade dele e minha!!!

1 comentário:

nanabrites disse...

grande aventura. mais rica ficaste com tantas tropelias. estou ansiosa por ver/ler/sentir/tocar/viver/sonhar/reescrever. por causa de ti!