quinta-feira, julho 01, 2010

o medo é fodido...

hoje dormi, acordei cedo, mas não fui andar, precisava fazer contas e ontem já não conseguia estar ali nem mais um minuto, 22.00 e tenho mesmo que ir...
é que depois de começar com a notícia de um acidente do autocarro onde seguia uma das funcionárias, ter que fazer contabilidade, uma faca na torradeira fazer um quadro ir abaixo mesmo no momento em que estava a mandar um mail... calma respira dá um estalo ao puto e chama-lhe nomes ou mostra-lhe a perigosidade da coisa com a maior calma possível
"menino faca na torradeira dá direito a seres electrocutado e isso não é coisa que tu vás achar piada, o quadro foi abaixo por causa do curto circuito senão quem ia abaixo eras tu, logo vai lá lanchar e a seguir podes ir correr um bocadinho, mas não podes andar de trotineta!"
"mas porquê? eu nunca tinha feito isto, nunca ninguém me tinha dito isso"
"mas vai ser como eu digo, és um miúdo inteligente, certo?"
"sim"
"e já tinhas ouvido dizerem a outro que isso não se pode fazer, certo? assim sendo a inteligência serve mesmo para isso, não é preciso seres tu o visado, aprendes não só com o que te dizem a ti mas também com o que se diz aos outros"
olha que o puto nem teve coragem de falar mais, gostei da atitude...
saí de casa, fui levantar dinheiro a pé, estava a precisar!
desta vez foi a minha mãe que telefonou para dizer que me tinha trazido "o meu" perfume de paris, afinal ela sempre ouve o que eu digo, mas tem grande dificuldade em concretizar... combinei ir com ela à terra dela e da minha avô... tenho saudades da serra, do rio e vão ser só 3 diazitos, incluindo o aniversário da minha guigas, a sobrinha mai linda da tia ;)
parece que também estava com saudades da minha mãe...

o medo é fodido... medo de falhar, de não corresponder ao que esperam de nós, medo de não ser suficientemente gostado, medo de te deixar ir embora, de não te voltar a ver, de não conseguir cumprir os prazos, de perder o emprego, de não ter tempo para o que gostamos, para quem gostamos... basicamente medo de não ser suficientemente bom, suficientemente gostado... e se me conheceres por inteiro vais deixar de gostar de mim???


o medo, desde que não paralise, que não corroa, que não nos faça esperar nem menos um bocadinho do que aquilo a que temos direito é um mal necessário e ainda serve de alerta, atenção esse não é o caminho... há que relativizar, confiar não nos outros em nós!!!

como transmitíamos no jovem a jovem, sou E.U. especial e único :D, como dizia aos meus putos no cacém, não tens que ser melhor nem pior tens que ser diferente, seres tu! e tu és melhor do que aquilo que me dizem de ti...
acho que com o tempo consegui aprender com o que tentei ensinar, só que às vezes esqueço-me :D

Sem comentários: