quarta-feira, setembro 10, 2008

conceitos incomuns...

esgotas o vazio...
assim de súbito terá sido o mais surpreendente, querido, rasgado elogio que me lembro de ter recebido!
esgotas o vazio...
gostava de acreditar que um dia para alguém vou ter a capacidade de o esgotar...
esgotas o vazio...
e esgotou-se o silêncio cortado com risos e gargalhadas
esgotas o vazio...
e a noite (de encomenda para permanecermos no terraço até horas indecentes) nas conversas, nos silêncios, no prazer de estar, de ser o que se é, nos olhares cúmplices, na inconveniência de uma comparação com a melhor das intenções, mas que por desconhecimento correu mal, acontece quando se juntam 3 desbocados...
esgotas a vazio...
que assim como a banda sonora foi um exagero daqueles, mesmo dos bons
esgotas o vazio...
desde que isso não afecte a minha capacidade de dizer um infinito de parvoeiras por metro quadrado
esgotas o vazio...
mas que não se esgote o tempo para construir uma memória de futuro!

2 comentários:

Sue disse...

De facto é um elogio invulgar...mas um elogio é um elogio, por isso cai sempre bem...digo eu e diz o universo ;)

disse...

ele sabe é que sabe, o tal do universo, esse magano :D