sábado, agosto 01, 2009

até já...




GAIVOTA DOS ALTERINHOS – JORGE PALMA (VOO NOTURNO)


DANÇA SOBRE AS ONDAS DO MAR,
GAIVOTA DOS ALTERINHOS
DESPERTA DIA APOS DIA
A VIDA DA PRAIA AINDA FRIA
PLANA A SEU BELO PRAZER,
SOBRE O CARANGUEIJO E O SARGO

ENTRE AS MALADRICES DO VERÃO
E O SORRIZO TERNO DO CHÃO.

GAIVOTA, DOS ALTEIRINHOS
É TÃO BOM VER-TE VOAR
GAIVOTA, DOS ALTEIRINHOS,
NUNCA DEIXES DE ACORDAR, NUNCA DEIXES DE ACORDAR

ENTRE O CHILL OUT E O TRANCE
A SINFONIA DOS GRILOS
UM POUCO DE ROCK´N ROLL
E UMA VALSINHA AO POR DO SOL
E FINALMENTE AO LUAR ADORMECE SATISFEITA
ESSA GAIVOTA SEREIA, NOS BRAÇOS DO HOMEM AREIA

GAIVOTA, DOS ALTEIRINHOS
É TÃO BOM VER-TE VOAR
GAIVOTA, DOS ALTEIRINHOS,
NUNCA DEIXES DE ACORDAR, NUNCA DEIXES DE ACORDAR

GAIVOTA, DOS ALTEIRINHOS
É TÃO BOM VER-TE VOAR
GAIVOTA, DOS ALTEIRINHOS,
NUNCA DEIXES DE ACORDAR, NUNCA DEIXES DE ACORDAR

para se lembrarem de mim... vou ali aos alteirinhos... mas volto!

1 comentário:

lapsus disse...

Lembro-me sempre do livro "Fernão Capelo Gaivota" cada vez que as vejo. É um dos meus livros de sempre. A vontade de se ser mais do que se é porque a "sociedade" assim o impõe.
E gostei do post do taxista.

Até já.

Paulo