segunda-feira, agosto 17, 2009

a propósito da música ao lado...

já não a ouvia desde os 12 anos, mas tenho para mim que a minha primeira lembrança desta melodia se reporta a 1981 altura em que tinha 3 anos (imprecisão de memória acabo de ver que a música só foi editada em 1990). retenho imagens do tarrafal, da cidade da praia, da lagosta comida ali à beira mar, do sr antónio (alçada batista) que escrevia livros e que gentilmente me ofereceu um, dos meninos da cidade velha que pediam doces, de s. jorge dos orgãos e de santa catarina, do baile na assumada em que a medo me convidaram para dançar só por delicadeza (todo o cabo verdiano sabe que tuga dança mal) e me fizeram O elogio, que dançava bem, saudade dessa terra que desde que trabalho no cacém me é outra vez mais próxima e mais querida. como se não bastasse foi à pouco tempo no casamento que voltei a ouvi-la e lá fui perguntar de quem era... depois num jornal leio uma crónica de um ex-ministro que me deixou nostálgica de um tempo que já não era claro para mim, a saber-me a memórias de futuro... morabeza... amabilidade... é isso que aprecio e que quem sabe herdei dessa altura e dessas ilhas. numa altura em que escasseiam pessoas com esse traço, tenho tido a sorte de aqui e ali encontrar umas quantas... tomo-as para o meu ciclo de amigos, aquele ciclo dos amigos à primeira vista, que com o tempo se tornam amigos de infância, não por a termos vivido juntos, mais pela nobreza, certeza e intensidade do sentimento!

Sem comentários: