quinta-feira, maio 27, 2010

o meu escritório...

agora que o meu relógio biológico anda certinho que nem um fuso, todas as manhãs vou direita ao meu escritório dizer bom dia ao sol, se s. pedro assim o permitir... deito-me na rede, apanho os primeiros raios de sol (quem não tem cão, caça com gato) para ganhar uma corzinha, olho o rio que todos os dias acorda com tonalidades diferentes, penso em tudo o que está por vir, sonho acordada com tudo o que não tive tempo de sonhar à noite, projecto o meu dia (que não vai ser nunca igual ao que estou ali a pensar), começo a planear como vou ocupar todo o meu tempo livre, sorrio, penso no cacém, nos meus meninos, nos cafés com as amigas, no meu trabalho, nas questões que vão surgindo, nas incertezas do dia a dia e nas incertezas das minhas escolhas... tudo enquanto balanço na rede e o sol me beija a pele...
encontrei o refugio para substituir as saudades que tenho de olhar para o mar e para mergulhar nele. esteve sempre ali tão à mão, eu é que me distraí!!!

2 comentários:

nanabrites disse...

a paz que encontraste é um bálsamo para as muitas feridas de preocupação que me carregam o semblante. sentia-te espalhada, pouco conexa. agora vejo-te direitinha e radiosa, mesmo sem te ver, apenas lendo(-te)

disse...

às vezes consigo enganar muito bem as pessoas, mas tenho-me sentido como dizes direitinha e radiosa. apesar de desde que te encontrei à tarde, o meu mundo ter dado muitas e muitas voltas, que tenha sido pelo melhor!
o meu pequeno príncipe partilhou comigo a homenagem à mãe e como deves imaginar a partir da 3ª frase tive que pôr os óculos de sol. as lágrimas rolaram-me cara abaixo gordas. por sentir o quanto o meu puto está crescido, a fazer-se um Homem!
gosto-te