sexta-feira, maio 28, 2010

ontem no rock in rio...

dia de trabalho durinho mas esclarecedor e vamos para o rock in rio que se faz tarde!
mal entrei cruzei-me logo com alguém que não via há anos, cumprimento, estás com quem? manda beijinhos e adeus, estava em trânsito para o palco sunset e para me encontrar com as amigas. o jorge e o zeca ainda não começaram mas eu quero muito ir ver, nós vamos ver xutos! vou com vocês ver onde ficam e volto já, já!
voltei sózinha e quase me desiludi, zeca baleiro bom



e jorge palma bêbado e birrento (não há paciência, mas tive e ainda bem!) até ao ano passado consegui evitar concertos do palma com os copos, que são maravilhosos. quem é que lhe terá dito que ele é um bom artista? ele é bom compositor, bom músico, bom pianista, um poeta, mas muito mau artista. fiquei pelas letras, pelas memórias, pelo meu irmão que aposto que ia adorar aquela dupla improvável ao vivo, pelo zeca e porque sou teimosa! o alinhamento do palma foi atípico, abriu com o anjo mau, depois qualquer coisa de improviso só porque ele gostava e percebeu-se o desentendimento entre a banda e ele, mais à frente encostou-se a nós (pena estar com o copos), deu-nos lume, depois foi a vez do paparazzi (ainda não sei a letra, porque me custa aceitar que ele tenha que se vender e ser artista) mas é bom o poema e é boa a música e imagino que a canção seja o melhor do filme, deve haver quem diga que é a soraia, opiniões!!! já de birra chamou o zeca e fugiu do palco... a seguir era o frágil e ele improvisou no piano durante alguns minutos até que entraram por palco os amigos, o rui (veloso) na guitarra, a lúcia (moniz) no back vocal, o joão (gil) de MC e o palma lá conseguiu largar a birra e (en)cantar finalmente com o frágil, como merecia a assistência desde o inicio do concerto!


é deste jorge que eu gosto, um Músico a transbordar de talento. tive o prazer de assistir ao concerto que está no video e a mais uns quantos na fase sóbria da vida do palma!



depois liguei e lá fui ter com os amigos que certamente gostaram dos xutos (já vi tantas vezes e é sempre diferente e bom... e gosto de palcos secundários, menos apertos!).
conversas e umas fotos para mais tarde recordar!
a foi a vez dos s. p. que ao contrário do que supunha conhecia e bem... quase todas as músicas, o que eu não sabia era que aquelas eram músicas dos snow patrol. foi uma animação... benditas sejam as ondas hertzianas!



depois foi esperar por muse entre as conversas, as fotos, o telefone, a lua cheia, as gargalhadas, podemos encontrar-nos a meio (mas ainda não foi desta) e a procura de um lugar onde se visse melhor, conseguimos a avançar cerca de... 50 cm, que o rock in rio não foi pensado para pessoas que não gostam de apertos. e o cansaço aterrou antes do fim dos muse, logo despedi-me. fui até ao carro sózinha e sem medo, como de costume... se o tivesse comprava um cão e... resolvia... como o liedson!!!

1 comentário:

Anónimo disse...

Nunca estás sozinha... Sempre no plural... com amigas, crocodilos, risadas, músicas maternas e afins. Beijinhos... no plural!!!
Clau