terça-feira, junho 01, 2010

revisitando...

depois do rock in rio, voltei a lembrar-me que o palma existe e costuma fazer sentido em algumas alturas da minha vida...
este miúdo é um exagero, mas há dias que se tiver paciência para procurar, encontro a letra que faz tanto sentido, ou então sem procurar ela surge sem pedir licença, faz MUITO sentido e fico bem mais contente... não estou sózinha, houve alguém que já sentiu como eu...
já me disseram que para algumas pessoas o tony carreira tem o mesmo efeito anti fossa, de uma forma mais desesperada porque segundo me contaram "quando ouço o tony são os únicos momentos felizes da minha vida!". comigo não resulta, não tenho vida para ser feliz só quando estou a ouvir música, tanta coisa para fazer e tão pouco tempo, seria muito, mesmo muito triste.
prefiro o palma, a música em geral, a escrita, ler um bom livro, o freud ou outro dos seus companheiros de armas, chamaram-lhe sublimação (era coisa para eu saber de cor, como é que posso ousar dizer que sou psicóloga, sem ter estas certezas acabadas?!?!
prefiro, também, o sol no terraço só comigo (uma das minhas melhores companhias) ou com as amigas, chegar ao fim de um dia de trabalho sair de lá com a sensação de dever cumprido e voltar a casa sem pensar mais no que lá se passou. uma das coisas que me custou de inicio perceber, é que a vida deles já existia antes de mim e continuará para além de mim. logo é aproveitar enquanto os nosso caminhos se cruzam para ser o melhor possível. se falhar, já tanta coisa falhou que não vão achar estranho e não será com certeza a memória mais dolorosa, mas se conseguirmos acertar, não se esquecerão de certeza!
vejo agora que estou a falar de trabalho... mas isto pode ser aplicado a tantos campos da vida.
há aquele ditado "mais vale arrepender-mo-nos de ter errado, do que nem sequer ter tentado" qualquer coisa como isto, a cultura popular é que a sabe toda :D





Ao Meu Encontro Na Estrada


Disseste que vinhas
E não chegaste
Mudaste de planos, ok

Mas isso deitou-me tão abaixo
Espero que tenhas pensado bem
Estou triste que só eu sei
Preciso de alguém

Chaminés pretas deslizam
Nas janelas de mais um comboio
Casas e pessoas
Feias árvores falidas
E um céu angustiado
Tal é o meu quadro
Estou bem chateado

E agora toca a arranjar o buraco
Que eu tenho no coração
Vou mudar de cenário
Que a coisa assim está mal parada
Vou procurar calor
Mudar de estação

Há-de vir alguém
Ao meu encontro na estrada

Pensei tanto em ti
Que não calculas
De manhã, à tarde e ao anoitecer

Andava louco de contente
Só com a ideia de te voltar a ver
Ahh, mas que grande idiota
Voltei a perder

Procuro no fumo e no vinho
A forma de chegar depressa à fronteira
Mas sei muito bem que a dor que sinto no peito
Não vai com a bebedeira
Pus-me a voar a cair
Da pior maneira

E agora toca a arranjar o buraco
Que eu tenho no coração
Vou mudar de cenário
Que a coisa assim está mal parada
Vou procurar calor
Mudar de estação

Há-de vir alguém
Ao meu encontro na estrada
Há-de vir alguém
Ao meu encontro na estrada


PS. para isto fazer mais sentido o truque é trocar as citações referentes ao vinho por trabalho, é mais saudável e dá um cansaço bom, de dever cumprido... ainda que me saia do couro!

Sem comentários: